top of page

Conexão Sul-Nordeste. Cobogó das Artes leva Caio Fernando Abreu para os palcos

Pode ser que seja só o leiteiro lá fora abre a temporada de espetáculos de 2022 da Cobogó das Artes. Em determinado momento do famigerado anos 1970, alguns jovens ocupam um casarão abandonado para passar a noite e escapar da chuva. Durante o tempo que estão no local, eles debatem diversos assuntos, cantam, dançam, sonham e desabafam uns com os outros. Em um colorido-dolorido, sons e visuais da época se misturam a temas de uma juventude distante, mas nem tão diferente da atual. Com texto de Caio Fernando Abreu, a peça ficou proibida pela Censura Federal durante uma década inteira e agora é celebrada no ano de aniversário de cinco anos da Cobogó das Artes.


Portela desta vez divide a direção com Madumelo, prata da casa, hoje também coreógrafa e professora de teatro e dança da instituição. “Madumelo, apesar de muito jovem, tem pulso e talento para comandar um espetáculo do alto gabarito que Caio F. nos oferece. Estou muito feliz com a direção dela”, pontua Portela. Na equipe técnica também está Rafael Carneiro, preparador vocal e professor de música da casa.


Equipe técnica:



Adriano Portela - Direção

Madumelo - Direção

Rafaella Gomes - Direção de produção

Camylla Herculano - Figurino

Nathalia Mesquita - Produção

Barbara Correia - Produção

Ivan couto - Conegrafista

Lilianne Guerra - Fotografa

Rafael Carneiro - Tecnico Vocal

Antonio Vallença - Diretor de Arte Desing

Alê Moura - Coordenação de Maquiagem

Bianca Cristina Maquiadora

Betinha Santos - Maquiadora

Tati Clementino - Maquiadora

Ju Leal - Maquiadora

Mago Andrade - Operador de Som

Gabriel Carneiro - Sonoplasta

Fátima Martins - Assistente de Produção

Aldenir Portela - Assistente de Produção

Horácio Falcão - Iluminador

Mateus Reis - Assistente de Produção

Afonso Berzerra - Assessor de Imprensa

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page